Sem categoria

Crônica – O que você quer de mim?

Publicado por:

Uma das coisas mais estressantes do mundo é o processo de conquista. Aquele meio de campo em que os encontros acontecem, os sentimentos florescem, as vontades vão ficando evidentes e ninguém diz nada. Chega-se à fase dos primeiros convites. E convites geralmente são desculpas esfarrapadas com intenções verdadeiras nos bastidores, que servem tanto para aproximar quanto para afastar as pessoas. Uai, como assim um convite vai afastar alguém? Te explico: a gente tem sofrido com um probleminha básico de comunicação feito pra quem entende de sinais. Deixamos a clareza de lado e exibimos um mundo inteiro cheio de hieróglifos e códigos, e salve-se quem souber decifrá-los. Os convites, nesse caso, entram na categoria misteriosa que nunca diz a que veio. Aprendi que cinema significava que alguém tava a fim do seu corpo nu, assim como um café poderia significar isso. Mas eu vou pra cinema é pra ver filme e […]

Leia Mais >
Entretenimento

Análise – O caminho é a descriminalização das drogas

Publicado por:

Apesar do caráter pecaminoso que muitos gostam de atribuir ao crime, o fato é que nenhuma conduta é naturalmente criminosa. Na verdade, é a sociedade que escolhe quais condutas devem receber o rótulo de crime e essa escolha varia de acordo com ela mesma, sociedade, e o momento histórico. Muitas condutas ainda permanecem como crimes muito mais por uma tradição que por legitimidade do controle penal. Nem sempre a melhor forma de se proteger um bem jurídico, ou as pessoas, é através da criminalização. É o que ocorre com as drogas. O consumo de drogas significa uma autolesão, impunível por não ser uma conduta socialmente lesiva. Tanto é assim que diversas outras coisas, tão ou mais prejudiciais à saúde, são legalmente permitidas. O consumo de álcool é um ótimo exemplo, pois o alcoolismo indiscutivelmente causa danos à saúde. Do mesmo modo, o consumo de cigarro que, embora não seja estupefaciente, […]

Leia Mais >
Sem categoria

MULHER – Comportamento – O que é ser mulher?

Publicado por:

Por muito tempo na minha cabeça me perguntei o que é ser mulher. Cresci ouvindo coisas do tipo “mulher não pode fazer isso…” ou “mulher não deve se vestir assim”, entre tantas outras frases que se ouve todos os dias. Por muito tempo, também não soube exatamente que tipo de atitude eu deveria tomar para me enquadrar dentro daquele tal padrão “mulher de família”. Ué, eu tenho família. Por que um shorts curto me faria ser uma pessoa sem vínculo com meus parentes? Continuei sem uma definição concreta para a essência do que é fazer parte das mulheres por muito tempo. Para mim, mulher nunca foi aquela que tinha que cozinhar, que tirar o prato da mesa e lavar louça. Isso sempre foi papel de quem estava com fome ou de quem tinha acabado de comer, não é? Mulher não fez nada errado para ter que ficar em casa presa […]

Leia Mais >