Destaque Sem categoria

Pra você que sumiu durante o namoro

Publicado por:

Não é falta de amor, sabe? É só a falta de conexão. Ao longo desses dois anos que cê passou ao lado dele, você esqueceu dos almocinhos de quarta, da formatura de Cecília e de todas as noitinhas do pijama para compartilhar risadas, dores, novidades e sonhos. Nós sentimos muito a sua falta. Muito mesmo. Só que em todo esse tempo que você esteve distante (mesmo ainda morando a duas quadras do meu prédio), muita coisa mudou: as resenhas, os garotos, os restaurantes preferidos. A gente queria (e digo muito por mim) te receber de coração e braços abertos. Mas a nossa última saída teve algo que soou constrangedor. Você não entende mais as entrelinhas, o não dito, os olhares, o contexto, os assuntos delicados. É como um integrante de uma banda que faltou os últimos ensaios e não consegue mais acompanhar o ritmo, o tom, o compasso. A nossa […]

Leia Mais >
Destaque Sem categoria

Tangerina e Abacaxi – Caipirinhas topíssimas, super refrescantes e gata vai adorar

Publicado por:

A clássica caipirinha todo mundo sabe o que vai: limão, açúcar, gelo e cachaça. Mas, o drink genuinamente brasileiro pode oferecer uma combinação das mais variadas de frutas e sabores. Para incrementar em seus dotes de coquetelaria, recorremos a 2 receitas originais de caipirinha da Cervejaria Patriarca. São drinks exóticos e bem fáceis de fazer. Confira a receita abaixo:   CAIPIRINHA ABACAXI IMPÉRIO Ingredientes – 3 colheres de sopa com pedaços pequenos de abacaxi; – 4 folhas de hortelã; 3 colheres de sopa de xarope de côco; 5 pedras de gelo; 1 dose (50 ml) de Cachaça/Vodka/Saque/ (recomendamos o uso de cachaça, ingrediente brasileiro) Adoce a gosto Modo de preparo Socar as frutas na coqueteleira, adicionar açúcar a gosto. Misturar, adicionar gelo. No final adicionar a bebida alcoólica escolhida, mexer e servir.   CAIPIRINHA BEM BRASILEIRA Ingredientes Meia Tangerina de Tamanho médio; 4 folhas de hortelã; 1/8 de gengibre picado; […]

Leia Mais >
Destaque Sem categoria

Viver do trabalho é bom, mas morrer dele é um erro

Publicado por:

Recebo a visita de meu primo Juan Hernandez. Publicitário. Não que seja preguiçoso, não é. Mas está longe também de ser um soldado da companhia que se voluntaria. Vamos colocar assim: profissionalmente, é um francês. Você pode varar Paris as 24 horas do dia que não vai encontrar ninguém de laptop trabalhando num café. Café e bar são para beber, conversar, flertar para o francês. O trabalho acaba às 5 e ponto. Revoir. Juan tem o espírito profissional do francês mesmo tendo ascendência caribenha, como eu. “Meu chefe é um maluco”, Juan me disse. Tratou antes de conversar de pegar uma Stella na geladeira. “Ele pensa que a vida é trabalhar, trabalhar e ainda trabalhar.” “Quase todo chefe pensa o mesmo”, eu disse. “Ou não seria chefe.” “Mas há chefes e há o meu chefe, Fabito.” Ele me chama de Fabito, não sei por quê. É a única pessoa que […]

Leia Mais >