Categoria dos Arquivos: Mundo Digital

Mundo Digital Tecnologia

Hacker rouba 12 milhões dos criadores do Farmville

Publicado por:

Ashley Mitchell, hacker britânico, conseguiu introduzir-se nos servidores da Zynga, os criadores do Farmville e Cityville, e roubou nada mais que 12 milhões de dólares em bens virtuais.
Através de uma falha de segurança do jogo “Zynga Poker”, Mitchell infiltrou-se no servidor da companhia para roubar 400 mil milhões de fichas de apostas. Embora os bens virtuais não possam ser trocados por dinheiro real, Mitchell pensava vendê-los no mercado negro por 300 mil dólares.
Mitchell conseguiu vender apenas um terço das fichas antes de ser detido. Pelos visto, foi declarado culpado perante um tribunal e poderá cumprir uma pena de prisão.
Mundo Digital Tecnologia

TAM permitirá uso de celular durante o voo

Publicado por:

A partir do segundo semestre deste ano, 26 aviões da TAM contarão com sistema de telefonia a bordo, graças à ampliação do contrato entre a empresa aérea e a OnAir, desenvolvedora do sistema de conectividade em voo.
Os Airbus A319, A320 e A321 utilizados para rotas domésticas receberão o sistema de telefonia em trânsito no centro tecnológico da TAM em São Carlos, interior de São Paulo. A grande maioria dos 45 destinos nacionais da TAM será coberta pela oferta de telefonia aérea.
O sistema permite que até oito passageiros recebam ligações de voz simultaneamente, e não há limite para conexão com a internet ou envio e recebimento de mensagens de texto. Por motivos de segurança, o equipamento da OnAir pode ser desligado a qualquer momento pela tripulação do avião, ainda que não ocorra interferência entre as emissões dos celulares, antenas terrestres e comando do avião.
Segundo comunicado oficial da OnAir, o uso dos celulares e smartphones durante um voo só é permitido após a aeronave atingir 4 mil pés de altitude, e os aparelhos funcionam como se estivessem em roaming internacional, inclusive em termos de custos, que serão debitados diretamente na conta telefônica da operadora.
Mundo Digital Tecnologia

Quem está ganhando a guerra dos navegadores?

Publicado por:

Um pesquisa feita pela Net MarketShare na última terça-feira (1/2) sobre o uso de navegadores aponta que, em janeiro, o Internet Explorer, da Microsoft, teve uma queda de 56%, enquanto o Chrome, da Google, e o Safari, da Apple, concentraram os maiores índices de crescimento.
Em janeiro, o Chrome ultrapassou a marca de 10% dos usuários, aproveitando-se das quedas sucessivas do IE, que nos últimos dez meses perdeu 4% de sua representatividade. No mesmo período, o Chrome cresceu na mesma porcentagem.
Outro navegador que ganhou mercado foi o Safari, que bateu seu recorde de crescimento entre dezembro/2010 e janeiro/2011 e hoje representa cerca de 6% do mercado. Segundo a Net MarketShare, o aumento no número de usuários foi impulsionado pelas vendas de computadores Apple. Em janeiro, a fatia do Mac OS X cresceu 0.23% no mercado – a maior desde setembro/2009.
Ainda de acordo com a pesquisa, o segundo colocado – o Firefox, com 22% – não está conseguindo se apropriar dos usuários que deixam o IE e também vem perdendo espaço lentamente no mercado. A Mozilla pretende reverter essa situação com o lançamento do FireFox 4, que está em sua última versão Beta e deve chegar em breve.
“Nós vemos que a tendência de queda [do Internet Explorer] continua, mas o crescimento, que ia para o FireFox, agora vai para o Chrome e para o Safari”, afirmou o vice-presidente da Net MarketShare, Vince Vizzaccaro.
Dentro da Microsoft, os números apontam para um crescimento expressivo do Internet Explorer 8, que ganhou 1.15% de usuários em janeiro – cerca de uma vez e meia o ganho do Chrome. Apesar disso, a queda do Internet Explorer 6 acumulou 3.9% nos últimos três meses, o que ainda cobre o aumento do IE 8.
Entre os usuários do Olhar Digital esses números mudam consideravelmente, apesar da tendência de queda do IE e do Firefox e de crescimento do Chrome se manterem. Por aqui, o Firefox é lider e representa 33,2% dos acessos (contra 33,7% em dez/2010); o Chrome vem em segundo lugar, com 30,8% (contra 29,85% em dez/2010) e o internet Explorer já ocupa a terceira posição, com 26,86% (contra 28,2% em dez/2010).

Um pesquisa feita pela Net MarketShare na última terça-feira (1/2) sobre o uso de navegadores aponta que, em janeiro, o Internet Explorer, da Microsoft, teve uma queda de 56%, enquanto o Chrome, da Google, e o Safari, da Apple, concentraram os maiores índices de crescimento.
Em janeiro, o Chrome ultrapassou a marca de 10% dos usuários, aproveitando-se das quedas sucessivas do IE, que nos últimos dez meses perdeu 4% de sua representatividade. No mesmo período, o Chrome cresceu na mesma porcentagem.
Outro navegador que ganhou mercado foi o Safari, que bateu seu recorde de crescimento entre dezembro/2010 e janeiro/2011 e hoje representa cerca de 6% do mercado. Segundo a Net MarketShare, o aumento no número de usuários foi impulsionado pelas vendas de computadores Apple. Em janeiro, a fatia do Mac OS X cresceu 0.23% no mercado – a maior desde setembro/2009.
Ainda de acordo com a pesquisa, o segundo colocado – o Firefox, com 22% – não está conseguindo se apropriar dos usuários que deixam o IE e também vem perdendo espaço lentamente no mercado. A Mozilla pretende reverter essa situação com o lançamento do FireFox 4, que está em sua última versão Beta e deve chegar em breve.
“Nós vemos que a tendência de queda [do Internet Explorer] continua, mas o crescimento, que ia para o FireFox, agora vai para o Chrome e para o Safari”, afirmou o vice-presidente da Net MarketShare, Vince Vizzaccaro.
Dentro da Microsoft, os números apontam para um crescimento expressivo do Internet Explorer 8, que ganhou 1.15% de usuários em janeiro – cerca de uma vez e meia o ganho do Chrome. Apesar disso, a queda do Internet Explorer 6 acumulou 3.9% nos últimos três meses, o que ainda cobre o aumento do IE 8.
Entre os usuários do Olhar Digital esses números mudam consideravelmente, apesar da tendência de queda do IE e do Firefox e de crescimento do Chrome se manterem. Por aqui, o Firefox é lider e representa 33,2% dos acessos (contra 33,7% em dez/2010); o Chrome vem em segundo lugar, com 30,8% (contra 29,85% em dez/2010) e o internet Explorer já ocupa a terceira posição, com 26,86% (contra 28,2% em dez/2010).