Categoria dos Arquivos: Livros

Entretenimento Livros

Princesa Isabel como nunca viu

Publicado por:

Nos contos de fadas a vida da nobreza é cheia de luxo e mordomias. Mas em A Última Princesa (Galera Record, 128 págs., R$ 34,90), você vai conhecer faceta diferente da filha de D. Pedro II, a Princesa Isabel. Aposto que já ouviu sobre ela nas aulas de História. Para quem não lembra, assinou a Lei Áurea, que libertou os escravos, em 1888.

Com o objetivo de resgatar a trajetória de uma das figuras mais importantes do País, o autor Fábio Yabu -responsável pela série Princesas do Mar – escreveu seu primeiro romance para o público jovem. Segundo o escritor e ilustrador, a maioria dos fatos relatados na obra realmente aconteceu, como a amizade de Isabel com o inventor Alberto Santos Dumont (pioneiro da aviação).

A leitura, que prende do início ao fim, passeia entre a infância e a vida adulta da protagonista. “O romance na vida de Isabel é muito interessante. Ela e a irmã quiseram trocar de pretendentes (entre si) quando o pai os apresentou”, afirma Fábio.

O autor sempre curtiu a matéria na escola e achava estranho os colegas não se interessarem também. “Criei o livro para mostrar aos jovens que a História do Brasil é muito legal assim como as de outras partes do mundo.” Vale a pena ler! Mais: www.aultimaprincesa.com.br

Entretenimento Livros

Os Espelhos

Publicado por:

As versões mutantes de sua imagem eram ainda desconhecidas de seus olhos. O desfecho de cada domingo, aromatizado com tostados grãos de café, era regado de reflexões sobre o paradeiro de sua imagem. Cada pista levava a novas deduções! Os prazeres do sonho usavam e abusavam do desejo pelo encontro das partes perdidas.

Com serenidade e compreensão, ela agarrava o entendimento sobre o desejo fugitivo de sua imagem. Diante do espelho vazio, exercitava a mente para que essa não reclamasse a inexistência do reflexo. Anos a fino trato dos pensamentos, ela seria uma expert em dominar os impulsos impostos pelos sentidos básicos. Ela via além do espelho e sentia a extrema limpidez de um espírito sensível.
Estava destinada a buscar explicações não mundanas… A história da família contava e remontava aquilo que os médicos, especialistas em decorar o funcionamento de carcaças, não puderam jamais entender. Não afirmavam nada além do diagnóstico da loucura.
– Para os grandes homens de branco e navalha nas mãos, somos um coletivo familiar condenado às intempéries da anormalidade.
No entanto, os sábios ensinamentos de sua avó, outrora não assimilados, começavam a fazer sentido. Ela recordava os dedos que lhe foram apontados. Considerada esquisita e lunática, foi zombada na escola por indagar sobre as propriedades materiais do espelho. Já nesse tempo, os vidros dispostos em seu caminho não cumpriam a função de reflexo.
Após insistentes anos de perguntas sem respostas, ela aprenderia a arte da paciência e da espera impulsionada em breves idas e voltas na imensa gangorra do tempo. Ela seria instruída pela voz de sua avó, mesmo já distante. Não ancorada em respostas, amarrou seu Corpo às curiosidades de descoberta da alma e do espírito.
Aquele Corpo percorria o mundo sem que o mesmo pudesse registrar tamanha transparência. Ela nada refletia! Um Corpo contrastado com a brutalidade da multidão que marcha pelas nas ruas encharcada de imagem.
– Seres espelhados! Quando questionam, necessitam vidros e vitrais, imagens pintadas e divinais. Sempre apoiados em estrutura de papel molhado. Não percebem o chão movediço! Caminham com pés duros…
E ela estava atraída por anseios de nobreza espiritual. Acostumada a não ver a aparência, escarafunchava seu interior. Cada encontro íntimo, um sem-fim de palavras. A escrita cobriu de cartas os espaços da casa, mesclado com os ares de café novo.
Assim, ela abandonou a procura pela sua imagem no espelho e aprendeu a rir diante do mesmo. Ciente da longa estrada a percorrer, apenas sentia o doce despertar de cada manhã e escutava, atenta, os sopros vindos dos luminosos raios. Era essa sua natureza, trazer as maravilhas do inexplicável ao comum cotidiano.
Ela estaria condenada a desfazer a falsa realidade sobre o que poderia ser visto e constatado. Os espelhos são mentirosos! Ela sabia que alma e espírito jamais podem ser refletidos. E que lhe bastava viver alimentada de sentir, sem esforçar-se em vão para ver o invisível.

Fonte:mundoela

Entretenimento Livros

Os Diários de Carrie

Publicado por:

The Carrie Diaries, é uma série de livros da autora Candace Bushnell, que narra a adolescência da protagonista de Sex and the City, Carrie Bradshaw. Nos livros, podemos desvendar os romances e aventuras vividos por ela na cidade em que nasceu e acompanhar a trajetória percorrida antes de se tornar uma importante escritora em Nova York.

A coleção tem dois volumes: o primeiro, foca na vida de menina interiorana de Carrie, seus amigos, sua família e seu turbulento último ano no colégio. O segundo, relata as façanhas vividas pela personagem durante o verão que passou em Nova York, enquanto frequentou um curso de escrita criativa.
Candance capta o pensamento feminino de um modo nada clichê e cheio de bom humor, nos prendendo a narrativa. Além disso, é divertido observar a Carrie que vemos em Sexy and the City surgir à medida que a personagem amadurece.
Nos maravilhamos junto a protagonista ao sonhar com o glamour de nova York: restaurantes caros, lindos apartamentos com vista para o Central Park e sapatos de grife. Mas também aprendemos com ela que é necessário perseverança e determinação para alcançarmos nossos desejos.

Assim como “Sex and the City”, ”Os Diários de Carrie” terá sua série televisiva exibida no canal de TV americano CW.A atriz escolhida para representar Carrie Bradshaw adolescente foi AnnaSophia Robb. Nos Estados Unidos,o programa deve começar a ser exibido no segundo semestre desse an

Fonte:Pernambuco.com