Anatomia do músculo peitoral maior

jun 18, 2011 No Comments by dominiojovem

Se você tem treinado peitoral de muitas formas e não vem obtendo resultados, pode ser que precise entender melhor alguns detalhes sobre os músculos envolvidos nesses exercícios e as importantes variáveis do treino. Porém, não se esqueça que os músculos dorsais, que são antagônicos, deve, receber mesmo tratamento para que você desenvolva desequilíbrios musculares na região dos ombros e coluna vertebral.

Anatomia do músculo peitoral maior

O  peitoral maior é um músculo multipenado (que tem várias origens e inserções) porque possui feixes de fibras que vão da clavícula, esterno e costelas até o úmero. Por isso, ele é normalmente dividido em três porções: clavicular (ou superior), esternal (ou medial) e das costelas ( ou inferior).

Os principais movimentos do peitoral maior são: adução medial do ombro a partir da posição de flexão dessa articulação até a posição anatômica. Não há como utilizar o peitoral maior para  movimentar o úmero no sentido da extensão além da posição anatômica.

Os movimentos do úmero, a partir da contração do peitoral maior, dependem, portanto, diretamente dos feixes de fibras que se contraem. Se a porção do peitoral maior que se contrai é a clavicular, o úmero vai se movimentar na direção da clavícula. Quando a porção esternal é acionada, o úmero realiza um movimento na direção do esterno e, da mesma maneira, o úmero se movimenta na direção das costelas quando a porção inferior do peitoral maior entra em contração. Entretanto, se todas as porções se contraem ao mesmo tempo e com a mesma intensidade, o movimento do ombro é uma adução horizontal (porque o úmero se movimenta na direção do esterno).

Partindo desse princípio fica mais fácil entender porque a porção superior do peitoral maior é a responsável pela  flexão do ombro e é mais estimulada em movimento nos quais o úmero se movimenta na direção da clavícula, como, por exemplo, no supino inclinado.

Os movimentos em que o úmero movimenta-se em direção ao esterno, como o supino reto, por exemplo trabalham mais a porção esternal do peitoral maior. No entanto é importante salientar, como já dito acima, que nesse movimento as porções superior e inferior podem contribuir no exercício. Por isso é muito mais fácil realizar o supino reto é possível utilizar cargas bem mais elevadas do que nos outros supinos com inclinações, pois no primeiro todas as porções do peitoral podem ser estimuladas para contribuir no movimento do úmero em direção ao esterno.

A porção inferior, que puxa o úmero na direção das costelas é, portanto, a responsável pela extensão do ombro (como no exercício pull over, por exemplo) e também é a mais exigida durante o supino declinado, justamente porque durante esses exercícios essa porção do peitoral maior é a que está numa posição mais favorável para executar o movimento úmero.

Pelo fato de ser um músculo multipenado, o peitoral maior só e totalmente estimulado por meio de vários exercícios diferentes e de algumas variações para o mesmo exercício.

Fonte:Maromba Pura

Maromba, Saúde

About the author

The author didnt add any Information to his profile yet
No Responses to “Anatomia do músculo peitoral maior”

Leave a Reply