Amar é saber esperar

dez 02, 2011 No Comments by dominiojovem

“Namoramos a distância faz quatro anos e ele é onze anos mais velho que eu. Nosso relacionamento sempre foi muito bom. Ele é um cara que me completa, muito bacana. No último mês eu tive uma gravidez nas trompas e precisei tirar o bebê, pois estava correndo risco de vida. A cirurgia foi de emergência e ele veio ate a minha cidade, trouxe o dinheiro, deu entrada nos papéis e teve que ir embora, pois precisava trabalhar e eu fui pro quarto me preparar para a cirurgia. Sai da cirurgia, já estou em casa e ele não veio me ver depois disso. Conversamos e ele disse com muita sinceridade que agora ele precisaria trabalhar em dobro, pois precisava pagar o restante do hospital e da cirurgia e a cirurgia foi muito cara. Agora estamos nos falando pela internet e com tudo isso que aconteceu estou triste porque não tenho ele comigo nesse momento. Ele diz que vamos superar isso tudo e que eu sou muito importante pra ele. Tenho muita dificuldade em falar tudo que sinto, a saudade, a solidão, e medo de magoá-lo e tudo ir por água a baixo. O que eu faço?” Daniela

Daniela,
Quem lê a coluna, sabe que eu sou sempre fiel defensora das mulheres em grande parte dos casos. Mas é que na grande maioria dessas historias que recebo, os namorados não passam de crianças metidos a adultos, medrosos a terminar uma relação e ciumentos como homens das cavernas. A sua historia não. A sua historia é diferente. E vai muito alem de um “piti” de TPM. O assunto é serio.
Vocês namoram há quatro anos por distancia, seu relacionamento sempre foi muito bom e ele é um cara maduro e sincero. Que sorte, Dani. Analisando tudo muito racionalmente, entendemos que cara precisa sim trabalhar em dobro, a cirurgia não deve ter sido barata.
Não fique neurada com medo de que o relacionamento se perca nesse momento difícil que passaram juntos. Se agarra no amor que ele diz sentir por você. É difícil controlar essa nossa ansiedade de ter sempre certeza de tudo. Ainda mais fragilizada como você está. Continue conversando pela internet, sendo companheira, mostrando que está se recuperando bem. Ele se propôs passar por essas dificuldades por vocês dois e pela sua recuperação. Não duvide do sentimento por mera insegurança.
Ajudante incrível da semana
Gabriel Bagno é uma pessoa muito incrível. Se eu pudesse, o colocaria como meu ajudante fixo dessa coluna sempre. Respondeu e esclareceu a duvida da Dani perfeitamente. Não tive coragem de cortar uma palavra do que ele disse, então vai a resposta por completo:
Resposta para os leitores: ela tem deixar o cara trabalhar e segurar a onda, com calma e compreensão, porque não deve estar fácil pra ele também.
Resposta para as leitoras: Bem, se não fosse por um episódio super triste, o caso da Daniela seria bastante simples, certo? Numa situação assim, por mais clichê que possa parecer, o melhor a se fazer (ou pelo menos tentar) é um se colocar no lugar do outro. Vamos por partes: Namoro a distância é sempre muito difícil, e se eles estão juntos há 4 anos, é porque aprenderam a superar o desafio que os 100 quilômetros representam. A gravidez, no caso não planejada, por ter sido de risco e ter sido abortada, abala muito o casal. Insisto: o casal.
Então é simples: A Dani está se recuperando da cirurgia, toda triste pelo que ocorreu e com saudades do namorado. Nada mais natural. Ele, presumo, também deve estar triste, mas demonstra isso de forma menos “feminina”, o que é totalmente incompreensível para ela. Nesse mix de sentimentos a Dani fica viajando que tem algo de errado no namoro dela e que tudo pode ter ido por “água abaixo”, ficando com medo até de tocar no assunto, com medo de magoá-lo, e por ai vai… Putz! 8 em cada 10 mulheres que eu conheço têm essa mania terrível de transformar algo X em 1000x e refletir por dias, semanas e até meses sobre as razões, causas, conseqüências, etc de um determinado fato.
Encaremos isso de forma objetiva: o cara PRECISA trabalhar. E muito. Com sorte, esse trabalho dele agora é que vai, junto, é claro, com o da Daniela, ser o futuro alicerce do casal. Amor, você bem, sabe, não paga as contas.
Certamente, não está sendo nada fácil para ele também. Se ele disse que serão capazes de superar tudo juntos, ela deve se agarrar nisso com todas as forças. Não penso que seja uma boa hora para cobranças, mas sim para máxima compreensão. O tempo, nesse caso, é um excelente remédio.
Mandou bem, né?
No mais, eu e o Gabriel desejamos a ela uma excelente e rápida recuperação, com muita força nesse momento difícil.
Tudo vai ficar bem, Dani.
Boa sorte!
Fonte:Mundoela
Atitudes, Comportamento

About the author

The author didnt add any Information to his profile yet
No Responses to “Amar é saber esperar”

Leave a Reply